FANDOM


ORDEM TEMPLÁRIA



A magia existe para servir ao homem,e nunca para governa-lo

Organização

Religioso/MilitarEditar

Quartel General,BASEEditar

The white-spire

LíderEditar

Cavaleiro-Vigilante

HierarquiaEditar

Knight-Vigilant
Knight-Divine 
Knight-Commander
Knight-Captain
Knight-Lieutenant
Knight-Corporal
Templar
Templar

RaçasEditar

Qualquer

LocalizaçãoEditar

Por toda Thedas

ApariçõesEditar

Dragon Age: Dawn of the Seeker  Dragon Age: Origins (comic)  Dragon Age: Origins  Dragon Age: Origins - Awakening  Dragon Age II  Dragon Age: Redemption  Dragon Age: Asunder  Heroes of Dragon Age  Dragon Age: The Last Court  Dragon Age: Inquisition 

A Ordem dos Templários é uma ordem militar da Chantria que caça apóstatas e maléficares e vigia os magos do Círculo dos Magos. Embora os templários sejam oficialmente considerados uma força de defensores da Chantria, estabelecida para proteger as comunidades dos fiéis de ameaças mágicas, eles são de fato um exército para si mesmos; bem equipados, altamente disciplinados e dedicados aos seus deveres.

A história da ordem Editar

DesenvolvimentoEditar

A maioria das pessoas não se lembra da Ordem dos Templários como antes.Nos dias em que a Chantria ainda era jovem, os templários eram conhecidos como a Inquisição e vasculhavam a terra em busca de todos os perigos para a humanidade - fossem eles na forma de magos de sangue, abominações, cultistas ou hereges. Foi um tempo sombrio e aterrorizante na história de Thedas, e que só terminou quando a Chantria convenceu a Inquisição a se unir sob a bandeira de sua fé comum. Este acordo,o Acordo de Nevarra, foi atingido na ERA 1:20 Divina. A Inquisição foi então dividida em dois grupos: os Buscadores da Verdade e a Ordem dos Templários,com o propósito da Ordem tornar-se guardião e guardião em vez de caçador.

Recrutamento Editar

[1]

Templários são considerados pelas pessoas comuns como os salvadores e guerreiros sagrados de Thedas, protegendo o mundo dos perigos da magia sem controle. Como braço militar da Chantria, eles são recrutados principalmente por sua habilidade marcial e dedicação religiosa ao Criador. Dadas as escolhas difíceis que os templários devem fazer no percorrer do seu dever,elas devem ser inabalavelmente leais à Ordem e manter uma distância emocional do sofrimento das suas acusações.Diz-se que a obediência de um templário é mais importante para a Chantria do que seu centro moral.


É essa sensação de piedade cruel que mais assusta os magos quando eles chamam a atenção dos templários: quando os templários são enviados para eliminar um possível mago de sangue,não há raciocínio com eles,e se os templários estão preparados, a magia do mago é frequentemente sem utilidade. Impulsionados por sua fé,os templários são uma das forças mais temidas e respeitadas em Thedas.

Os templários passam por um processo rigoroso de recrutamento e treinamento, às vezes em refúgios monásticos segregados da sociedade cotidiana.Enquanto a maioria de seus membros são homens, existem algumas mulheres templárias, que escolheram servir ao Criador como um defensor da fé, em vez de um guia espiritual para a comunidade.Os templários fazem votos sobre a cavalaria, mas estes não incluem um voto de castidade. Os templários são,no entanto,desencorajados de casar ou criar filhos, uma vez que é impraticável viver separado dos dependentes.Tais uniões são ocasionalmente permitidas, desde que o cônjuge dos templários tenha seus próprios meios de apoio,por exemplo,possuir terras ou um título.A chantria não permite relacionamentos amoroso entre magos e templários,porém ainda sim,ocorrem.

Antes de fazer seus votos, os recrutas templários passam por uma vigília.Após a vigília, a vida do cavaleiro é alterada.O templário recebe uma filtro- seu primeiro rascunho de lírio- e seu poder. A Ordem dos Templários determina que os templários não busquem riqueza ou reconhecimento.Suas vidas pertencem ao Criador e o caminho que escolheram.

Os recrutas não humanos, como os elfos, não são impedidos de se juntar aos templários, mas não são comuns em suas fileiras.

Deveres de um templárioEditar

Os templários juram proteger o mundo dos perigos da magia,mas também protegem os magos do mundo exterior, um mundo que teme esses usuários mágicos por boas razões.É dever dos templários ficar vigiar os de sinais de fraqueza ou corrupção e,caso achem, agir sem hesitação pelo bem de todos.Um dos deveres mais importantes da Ordem ocorre durante a provação de um mago.Durante isso, um templário vigia o corpo do mago, pronto para matá-lo se a possessão demoníaca ocorrer. Além disso, os templários são responsáveis ​​por procurar os magos recém-chegados ao poder e trazê-los para o Círculo. Inevitavelmente, a Ordem também deve perseguir magos que escapam do Círculo,mas normalmente podem rastrear os fugitivos usando um filactério de sangue de sua presa.

No evento extremo em que todo um Círculo de magos se corrompe, os templários também têm acesso ao Direito de Anulação que os autoriza a "pacificar" ou matar todos os magos daquele Círculo. Isso seria usado no caso em que o caos total fosse desencadeado pelos magos e não houvesse chance de que alguém no Círculo pudesse ser salvo. O considerável poder que a Ordem tem sobre os magos ocasionalmente leva a acusações de tirania e abuso, já que o equilíbrio entre proteção e opressão dos magos é precário No entanto, de acordo com a Chantria, esse é o preço que deve ser pago pela segurança que os templários oferecem.

Habilidades [2]Editar

[3]um kit de lirío usado pelos templários

Os templários são as ferramentas iideias para lidar com os magos,tendo sido treinados especificamente para combater e "negar" a magia.Isso é feito por um método único de reforçar a realidade e a imutabilidade do mundo. Quando um mago - ou um demônio - procura trabalhar a magia, eles exploram o Fade para remodelar a realidade. Do ponto de vista de um mago, parece haver menos interrupção de feitiço e mais um templário reforçando uma realidade na qual aquele feitiço não pode ser lançado em primeiro lugar. Os Buscadores da Verdade compartilham esses poderes, e alguns acreditam que suas habilidades são presentes do Criador. 

as habilidades dos Templários para dissipar a magia e inibir o lançamento de feitiços,bem como desenvolver uma considerável imunidade à magia, vêm principalmente através da ingestão de Lyrium.Cole diz que os corpos dos templários se tornam incompletos e tentam se conectar a algo mais antigo e maior do que eles.Eles alcançam aquela "outra coisa" e a magia não tem espaço para entrar. O lirío é preparado para os kits contendo ferramentas que são usadas pelos templários para preparar o caldo diário de lirío que consequentemente permite a negação da magia.Se a ingestão de Lyrium for interrompida, os Templários perderão suas habilidades.Embora suas habilidades sejam usadas principalmente como uma ferramenta para lidar magia,alguns de seus talentos podem ter usos práticos para o mundano.




Mesmo sem suas habilidades, os templários estão entre os melhores guerreiros de Thedas. Além do treinamento de combate, eles também aprendem o Canto da Luz, a história e como melhorar seu foco mental.

O vicío do liríoEditar

The mages have made their suffering known. The templars never have.” ―Cassandra
Inside you, there is something you don't know you possess. Becoming a templar will make you keenly aware. You will feel empowered. It is joyous. But once you are accustomed, that something will get hungry. You have never felt this. The Order fights it with brotherhood.” ―Ser

Todos os templários desenvolvem o vicío em lirío,que é oficialmente usado para ajudar a desenvolver suas habilidades anti-magia,e não oficialmente usado como um mecanismo de controle pela Chantria.A falta de lirío faz com que o templário comece a sentir sintomas de abstinência dentro de uma semana e a perder o contato com a realidade e a sofrer de delírios dentro de 1-2 meses.Os efeitos do vício em Lirío para os templários incluem paranóia, obsessão e demência. Os sintomas da angústia da fome do lirio incluem fadiga, esquecimento, uma sede insaciável, dores de cabeça e mãos frias. Com o tempo, os templários se tornam desorientados, incapazes de distinguir a memória do presente ou sonhar acordado. Eles freqüentemente se tornam paranoicos como suas piores lembranças e pesadelos assombram suas horas de vigília.

Os templários também perdem suas memórias ao prolongar a ingestão de Lyrium.Começa pequeno no começo - um item ou palavras perdidas para uma música- mas desaparece com o tempo.De acordo com Dragon Age: Inquisition, aqueles que foram excluídos do Lyrium e que não puderam suportar o sofrimento enlouqueceram ou morreram.Os templários começam a receber o Lyrium depois de terem feito seus votos e são condicionados a depender desse mineral. A ingestão também parece mudar como o receptor cheira depois de um tempo, descrito como algo semelhante ao ozônio queimado.

Embora incomuns,os iniciados anões também não estão imunes aos riscos.A exposição ao lirío não exclui os perigos da ingestão.Isso também indica que os anões são recrutados na ordem,ou pelo menos o treinamento. 

Confirma-se que o Lirío tem benefícios efetivos para os templários, pois constrói uma resistência à magia neles ao longo do tempo,e é necessário para suas habilidades, como ser capaz de desligar completamente as habilidades de um mago.Também coloca os templários em um estado de ousadia e poder enquanto estão sob a influência. Algumas pessoas acham que os templários são condicionados a depender desse mineral por seus atributos e que a chantria sabe de sua dependência.Tanto Alistair como Evangeline afirmam que "a Chantrria controla o suprimento de Lirío,e assim eles controlam os templários". Apesar do entendimento prevalecente, Alistair afirma que os templários não precisam tomar Lirío para aprender talentos templários, apenas que torna os talentos templários mais eficazes. Alistair pode ter aludido aos talentos templários dos Buscadores da Verdade com esse comentário,já que até mesmo Alistair mais tarde precisaria tomar Lirío novamente para usar suas habilidades templárias.Se a ingestão de Lyrium for interrompida,os templários eventualmente perderão suas habilidades,mas como a primeira infusão de Lirío usada no ritual inicial é tão concentrada,presume-se que os templários treinados são capazes de utilizar seus poderes por menos de um ano com eficácia decrescente ao longo do tempo.Alistair, por exemplo, poderia utilizar talentos templários durante a Quinta Praga,que durou cerca de um ano;supostamente sem o ritual de ingestão de Lyrium.As dores da fome começam imediatamente, e pesadelos ou lembranças ruins recorrentes podem se manifestar em alguns meses.Isso quer dizer que Alistair é capaz de resistir ao vício ou sua conexão com a Blight abafou a canção do Lyrium.A ingestão ritual do liríum destina-se a afastar as dores da fome,embora seja uma espada de dois gumes, uma vez que os efeitos adversos,tanto nos sintomas de abstinência do apego quanto saciá-lo com o hábito contínuo, pioram as horas extras com prolongar a ingestão.Os templários mais bem-sucedidos aprendem a racionar suas doses de Lyrium para retardar a ingestão de suas mentes e suportar a dor da retirada do Lyrium. Aqueles que não conseguem largar o lirío acabam se tornando simplórios.

Quando os Templários se aposentam honrosamente, recebem uma pequena quantia de lyrium para evitar a fome da substância, mas o desejo atinge alguns templários muito mais do que outros. Além disso, os expulsos da ordem não têm tal provisão para eles.


Hierarquía[4]Editar

A Ordem é composta de numerosos ramos, cada um deles centrado em torno de uma comunidade ou região específica que eles são designados para defender e monitorar.Os templários podem ser designados para os Círculos dos Magos,mas também para os cânticos individuais.Cada ramo principal da organização é liderado por um cavaleiro-comandante.Em Thedas há pelo menos quinze Cavaleiros-Comandantes,que por sua vez respondem ao chefe da chantria local,freqüentemente um Grande Clérigo, dependendo da região em questão.O tamanho e a força de cada ramo também difere,dependendo da comunidade a que servem ou do seu mandato específico.Por exemplo, os templários presentes em Lothering são poucos em número e podem,de fato, ser uma unidade menor dentro de um capítulo maior.Enquanto isso, os templários designados para vigiar os Círculos de Magos em Kinloch Hold e Kirkwall são muito mais poderosos e,no caso de Kirkwall, talvez até mais poderosos do que o governo civil na cidade.

A Ordem em si é governada do Espiral Branco em Val Royeaux por um Cavaleiro-Vigilante.No entanto, existem outras fontes que sugerem que a Ordem é realmente liderada por uma série de Cavaleiros Divinos, uma divisão dentro da Ordem que serve diretamente sob a próprio Divina e age como seus executores e guarda-costas. Além de fazer as regras, esses cavaleiros supervisionam as operações do dia-a-dia.Acima da Ordem dos Templários, mas separados estão os Buscadores da Verdade que servem como “observadores dos vigias”,prestando contas dos templários.

A heráldica dos Templários é uma representação estilizada de uma espada flamejante.As chamas representam a purificação,assim como Andraste foi purificado pelo fogo em seu martírio no auge da primeira Marcha Exaltada.A espada é um emblema de misericórdia no simbolismo da Chantria,porque Hessarian passou Andraste com sua espada para salvá-la de uma morte lenta e dolorosa.A espada também fazia parte da constelação: Visus; Dizem que a estrela que marca o ponto de sua lâmina só apareceu no céu noturno após a morte de Andraste. A Inquisição primitiva tomou Visus como seu símbolo e, após sua divisão, a Ordem dos Templários tomou a espada enquanto os Buscadores da Verdade mantinham a atenção.

[5] 

-A espada está apontando para cima com duas pequenas chamas de cada lado.
-Apontando para baixo com quatro chamas maiores.
-Apontando três chamas de cada lado.
-Com a espada apontando para baixo com quatro chamas de cada lado. As chamas terminam a cerca de dois terços do caminho.
-O mesmo que acima, mas as chamas são maiores perto do punho.
-Com quatro chamas de cada lado, correndo o comprimento da espada.

Traduzido e adaptado de

http://dragonage.wikia.com/wiki/Templar_Order.